Após a introdução alimentar da kandengue aprendemos imenso, especialmente como fazer escolhas mais saudáveis ou tentar adequar a nossa alimentação a uma alimentação que seja adequada para ela. Se ela come os melhores ingredientes, porque motivo nós não comemos?

O objectivo, e apesar de eu já ter bastante cuidado com a alimentação, era tornar a minha alimentação e a dela uma só, não havendo necessidade de existirem 2 pratos em casa. As refeições tornaram-se de família, e toda a família come a mesma refeição contribuindo para o bem estar para todos.

Muitas vezes comemos rebentos, especialmente em saladas ou smothies. São uma opção bastante saudável, mas porquê?

Em primeiro lugar acredito que este novo método que entrou nas nossas vidas seja muito engraçado de fazer em família, e a piriuka vai adorar tratar dos seus próprios rebentos para comer.

Mas… Porque motivo devíamos todos germinar?

Germinar é uma forma de obter mais sabor e reduz os compostos anti-nutricionais que as sementes ou leguminosas possam ter, normalmente o ácido fítico. Para além disso, este germinar ajuda a reduzir taninos, que é a cobertura natural “amarga” que protege estas sementes e leguminosas dos “ predadores”. Estes brotos são carregados com nutrientes fáceis de assimilar, altamente digeríveis, incluindo vitaminas, minerais, proteínas e enzimas.

Como fazer? É bastante simples e dá para fazer com leguminosas ou sementes.

Basicamente dependendo do tipo de semente ou leguminosa, existem tempos variáveis para demolhar e germinar. Encontram uma tabela abaixo que vos pode ser bastante útil.

Cá em casa já germinamos várias coisas… Grão de bico, feijão mungo, feijão preto, sementes de abóbora e lentilhas. O processo é muito engraçado e o namorido ( gabo-lhe a paciência!!) até se divertiu a separar os rebentos da leguminosa. Apesar de não ser necessário, ele diz que era uma atividade relaxante para ele ( ainda bem que ele existe na nossa vida que eu não tenho lá muita paciência para quase nada!). De qualquer forma, não é necessário haver esta separação e podem cozinhar e comer tudo junto. Os rebentos às vezes comemos sozinhos em saladas ou salteados, se preferirem também retirar.

Basicamente basta ter um recipiente para demolharmos o que quisermos, um recipiente de vidro para depois as deixarmos repousar e iniciar o processo de germinação. Eu comprei uma máquina de germinação, pois acaba por ser um pouco mais rapido e mais higiénico/saudável mas não é de todo necessario. Consome muita energia e ocupa imenso espaço (devolvia se pudesse…!)

Como germinar:

  1. Coloque num frasco com água, uma colher de sopa de alfafa, ou de outras sementes. Tape o frasco
    com a tampa e ponha no frigorífico durante a noite.
  2. No dia a seguir destape o frasco, coloque um bocado de tule na boca do frasco agarrando-o com um
    elástico e deite a água fora.
  3. Sem tirar o tule, ponha o frasco sob uma torneira e lave as sementes deixando correr a água alguns
    segundos.
  4. Esta operação terminada, pegue no frasco conservando sempre o tule, e ponha-o de cabeça para
    baixo, inclinado em diagonal, sobre um escoador de pratos, ou sobre um outro frasco de boca maior. Se tiver muita luz, tape o frasco com um pano .
  5. Repetir esta operação todos os dias até obter uma germinação ideal. Normalmente ao fim de 3 a 4 dias, o germinado ganha 1 a 2 cm e está pronto a ser consumido.
  6. Quando o germinado atinge o seu tamanho ideal, (normalmente preenche todo o frasco), põem-se no
    frigorífico.

Boas germinações! 🙂

Partilha as tuas sugestões e receitas com #easytoliveblog e com os teus amigos. Segue o nosso Instagram ou Facebook e não percas pitada das novidades.

Aproveitem a inspiração.

Easy to Make, Easy to Eat! 🙂